Topo
Câmara Municipal de Quixadá-CE - Poder Legislativo

O QUE VOCÊ PROCURA?

Notícias

CÂMARA DE QUIXADÁ DEBATE SERVIÇOS DA CAGECE E ENEL



Motivada por grande número de reclamações das prestadoras de serviço Cagece e Enel, a Câmara Municipal de Quixadá realizou audiência pública para abordar o tema. A audiência foi proposta pela vereadora Jesyca Severo e pelo vereador Gutemberg Queiroz. E o debate ocorreu no plenário da Câmara na manhã de quarta-feira, dia 13 de novembro. A audiência pública é um dos instrumentos mais democráticos e a Câmara, ao realizar esse ato, dá uma demonstração de responsabilidade e compromisso com a população, disse o vereador Gutemberg. E boa parte do público presente teve a oportunidade de se pronunciar e questionar os representantes das empresas.

Participaram do debate o diretor Christian Quezado, representante da Cagece em Quixadá; diretor Adriano Sampaio, representante da Enel no sertão central e a advogada Luíza Barbosa, do Procon da Câmara Municipal. A advogada apontou que o Procon; “recebemos inúmeras reclamações de munícipes sobre falha no fornecimento de energia elétrica, aumento abusivo dos preços e baixa qualidade do serviço ofertado”.

Luíza destacou que a Câmara Municipal de Quixadá aprovou lei 2623 no ano de 2013, que determina que as empresas fornecedoras de água, esgoto e rede elétrica não podem cortar o fornecimento de energia e água em dias de sexta-feira, obrigando a população da cidade a ficar o fim de semana privada dos serviços essenciais. Segundo a advogada, a mesma lei diz também que fica proibido cortes no último dia útil antes de feriados.

O Sampaio esclareceu que a Enel é multinacional e segue orientações federais, não podendo obedecer a citada lei municipal. Quezado disse que a Cagece obedece tal lei, pois há uma semelhante na jurisprudência estadual. Grande parte das reclamações em relação aos serviços das empresas em Quixadá são oriundos do bairro Residencial Rachel de Queiroz, indicando cobranças abusivas, principalmente em relação a Enel. Para o diretor, o aumento nos valores das contas deve-se a elevação das taxas. Mas para o morador do bairro, repórter Cleumio Pinto, a Enel deveria fazer uma revisão técnica da rede de transmissão no Residencial Rachel de Queiroz, pois o problema de cobranças abusivas é em todas as residências.

Após o debate, a Câmara Municipal de Quixadá se comprometeu a oficializar uma solicitação a Enel para que seja realizado uma averiguação técnica na rede de transmissão elétrica do bairro, afim de descobrir o que vem ocasionando a elevação dos preços cobrados à população.

 

 

 

 

 

Final de página