Topo
Câmara Municipal de Quixadá-CE - Poder Legislativo

O QUE VOCÊ PROCURA?

Posts

Benedita faz balanço das atividades da 8ª CERES na CMQ



A coordenadora da 8ª CERES (Célula Regional de Saúde) sediada no município de Quixadá, Dra. Benedita Oliveira, participou da última sessão do primeiro semestre de 2013 da Câmara Municipal de Quixadá, na sexta-feira (12/07). Sua ida à casa legislativa foi avaliada pelos parlamentares como de grande importância, uma vez que os mesmos conheceram mais sobre a atuação da Secretaria Estadual de Saúde na Terra dos Monólitos e na região do Sertão Central, bem como tiraram dúvidas pertinente ao assunto saúde pública.

Em uma apresentação de slide Dra. Benedita focou na palavra “Rede Regionalizada”, direcionando sua fala inicial para a constituição federal de 1988, art. 198 onde diz que as ações de serviço público de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada. Conforme a coordenadora a descentralização dos serviços ganhou celeridade após os governos do ex-presidente Lula e atualmente com a presidenta Dilma.

A 8ª CERES é responsável por dez municípios, sendo seis de pequeno porte, dois intermediários e os dois maiores que são Quixadá e Quixeramobim, sendo que Quixadá historicamente oferece os serviços para estes municípios. O Hospital Regional do Sertão Central, Policlínica, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), dentre outras iniciativas estão programadas para fortalecer os serviços na região.

Com base nos dados apresentados o Hospital Regional do Sertão Central, que se encontra em construção no município de Quixeramobim, é uma obra no valor de 67 milhões, sendo o terceiro do interior do Estado do Ceará e quando inaugurado deverá atender uma população de 612 mil habitantes.

Já a Policlínica de Quixadá que tem como objetivo prioritário ampliar o acesso ao serviço especializado da região está com suas obras concluídas, assim como mobília, climatização e todos os equipamentos de última geração estão prontos para o uso. Um problema com o fornecimento adequado de energia elétrica foi apontado pela Dra. Benedita como sendo umas das dificuldades que impedem o início do funcionamento, ela informou que trabalha para solucionar o mesmo.

A UPA 24h de Quixadá é uma outra realidade e o Ministério da Saúde já creditou uma parcela de R$ 140 mil reais para a obra, que tem o valor total de R$ 1.400,000,00 (Um milhão e Quatrocentos Mil Reais) mais o custeio. A UPA atenderá sete dias por semana com dois médicos por plantão. Com relação à obra Benedita demonstrou-se preocupada em saber que estava faltando fotografias no Sistema de Monitoramento de Obras do Ministério da Saúde (SISMOB) e disse que tem feito intervenções junto aos responsáveis ligados a Secretaria Municipal de Saúde no sentido de manter o sistema atualizado para que não haja perca de recursos.

Sobre à implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) a coordenadora informou que está definida a quantidade de ambulâncias que atuarão na regional de saúde, sendo um total de seis, variado entre suporte básico e avançado. Equipes de médicos, enfermeiros e motoristas passam por treinamento.

Respondendo a questionamentos do vereador Higo Carlos sobre os repasses do Hospital e Maternidade Jesus, Marie e José, a coordenadora Dra. Benedita Oliveira, explicou que os recursos são destinados por meio do Fundo Estadual da Saúde para o fundo Municipal de Saúde, onde uma conta foi aberta, informada tanto o HMJMJ como os demais prestadores de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). R$ 180, 000,00 (Cento e Oitenta Mil Reais) é o equivalente dos repasses mensais destinados para Maternidade Jesus, Maria e José, que obrigatoriamente por lei, deve ser depositado na conta do prestador em cinco dias úteis após o repasse.

Todos os vereadores e vereadoras participaram da discussão e seguiram com a sessão ordinária até as 14:30.

Final de página